sexta-feira, 15 de março de 2013

Ministro TCU Aroldo Cedraz de Oliveira a ponta melhoria na gestão dos hospitais universitários federais pela Ebserh


Tribunal de Contas aponta melhoria na gestão dos hospitais universitários federais

Os hospitais universitários federais têm apresentado avanços em relação à gestão de suas unidades. A constatação é do ministro do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz de Oliveira, em entrevista ao programa Minuto do TCU, veiculado na última segunda-feira, 4, no programa A Voz do Brasil.
A partir de auditorias realizadas nos hospitais universitários federais, o Tribunal verificou que o número de pacientes atendidos tem aumentado, apesar de o quadro de pessoal ser ainda reduzido. Por isso, a partir de acórdãos publicados nos últimos anos, o órgão apontou a necessidade da adoção, por parte do Governo Federal, de medidas corretivas, especialmente em relação à recomposição da força de trabalho dos hospitais.
Na avaliação do ministro, cerca de cinquenta por cento das recomendações e determinações do TCU já foram cumpridas. "É uma matéria que considero da maior relevância. Não só porque estamos falando do atendimento à saúde de uma maneira ampla, mas acima de tudo, estamos tratando da formação dos profissionais de saúde neste país", afirmou o ministro ao programa.
A melhoria nos processos de gestão dos hospitais é resultado da implantação do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). Criado em 2010, a partir de uma ação conjunta dos ministérios da Educação, da Saúde e do Planejamento, Orçamento e Gestão, o programa tem entre seus objetivos a recuperação física e tecnológica dos hospitais, além do aperfeiçoamento da gestão administrativa das unidades.
Desde o início de 2012, a coordenação do Programa REHUF passou a ser feita pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), estatal vinculada ao MEC criada para auxiliar as universidades federais na gestão dos hospitais.
A partir de contrato firmado com a universidade federal, são adotadas medidas para a recuperação da infraestrutura física e tecnológica, assim como a recomposição do quadro de pessoal, um dos principais desafios da rede.
Os 46 hospitais, vinculados a 32 universidades federais, são responsáveis pela formação de grande número de profissionais de saúde do país. Em determinadas regiões são as unidades mais importantes do serviço público de saúde, cumprindo papel fundamental na consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que muitos são considerados de grande porte e têm perfil assistencial de alta complexidade.
Acesse o áudio do programa na página do TCU.
Postar um comentário